VIII FITUIPS

. Nesta edição doVIII FITUIPS FITUIPS estiveram presentes as seguintes Tunas a concurso:

* Azeituna – Tuna de Ciências da Universidade do Minho
* Infantuna Cidade de Viseu
* TMUC – Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra
* TUIST – Tuna Universitária do Instituto Superior Técnico

 

O Festival teve início na 6ª feira no Convento S. Francisco recentemente restaurado, acolhendo a noite de serenatas com casa cheia.


Prosseguiu no sábado com destaque para uma garraiada durante a tarde junto ao complexo aquático de Santarém onde alguns tunos puderam pôr à prova os seus dotes de campino. O convívio continuou até ao jantar no complexo aquático.

 

O Festival propriamente dito decorreu no auditório do CNEMA (centro nacional de exposições) e teve início próximo das 22h. A abertura do festival ficou a cargo dos Vozes de Lata composto por 4 elementos da Scalabituna que interpretaram 3 temas, um dos quais com letra dedicada ao FITUIPS.

 

A primeira Tuna a concurso a pisar o palco foi a TUIST que iniciou a sua actuação com um excerto de “Anda comigo ver os aviões” dos Azeitonas embora com letra alterada e dedicada á Scalabituna e à cidade de Santarém. Seguiu-se “Ontem hoje e amanhã” de José Cid na voz do solista “Scaramanga”, “Dou-me ao mar” de Miguel Rebelo e Rui Rocha e o instrumental “Paredes meias com Armandinho e Nunes”. Interpretaram ainda “Foi Deus” de Amália Rodrigues na voz de “Super Mário” com uma especial dedicatória a Vitor Margarido. Por fim ouviu-se a “Marcha do Centenário” que terminou com um final ligeiramente diferente do habitual, onde os 5 pandeiretas de serviço abriram a batina e o colete, exibindo a caraterística faixa vermelha à cintura e o barrete verde do campino ribatejano. Foi o ponto alto da atuação da TUIST.

 

A TMUC foi a 2ª Tuna a pisar o palco apresentando-se, como é tradição, com um reportório composto exclusivamente por originais. Começaram com a “Balada de Despedida 2007″ na voz do solista “Charadas”, seguido de “Coimbra dos Amores”, um excerto de “Canção ao Mondego” a cappella na voz do solista “Lixo”, “Cantar de Estudante” e o Instrumental “Às vezes” com uma prestação interessante com bandeiras. Apresentaram ainda o seu mais recente original intitulado “Voltar atrás” na voz do solista “Braguinha” que foi provavelmente o momento mais alto da atuação da TMUC. Terminaram ao som da “Balada”.

 

Após um breve intervalo, Ricardo “Gracinhas” Marques à guitarra portuguesa acompanhado por João “Verde” Correia na viola abriram a 2ª parte do FITUIPS.

Em palco seguiu-se a Infantuna Cidade de Viseu que iniciou a sua atuação com os originais “Navegamos a cantar” e “Viseu Menina” na voz do solista Francisco Mendes. Seguiu-se um 5 em 1 com “Voar num sonho”, “Fado do Estudante”, “Lua e Ciúme”, “E depois do Adeus” e “Águas do Dão”. Apresentaram ainda “Balada para um Loco” de Astor Piazzola com uma bela interpretação do solista Ricardo Vale “Chibinhas”, terminando a cappella com “Indo eu (a caminho de Viseu)” arrecadando muitos aplausos do público presente.

 

A última Tuna a concurso a actuar foi a Azeituna que apresentou “A minha Música” de José Cid na voz do solista André Carvalho “Mula”, “Caminhos d’ Água” de Firmino Neiva e o instrumental original “Andanças”. Seguiu-se o original “Assim nasceu o País” que começou com a coreografia de uma bandeira iluminada e ainda com a famosa coreografia em patins. Apresentaram ainda com “Tudo o que eu te dou” de Pedro Abrunhosa na voz do solista Tiago Sá “Tretas”, terminando com “Meia Lua Inteira”.

 

Finalmente, subiu a palco a anfitriã Scalabituna que apresentou “Partida”, “Amor antigo” na voz do solista Vasco “Joselito” Tomás e “Flagrante” na voz dos solistas Guilherme “Idolos” Madeira e Vasco “Joselito” Tomás. Apresentaram ainda “Anda comigo ver os Aviões” dos Azeitonas uma vez mais na voz do solista “Idolos”, terminando com “Noites de Verão”.

 

Procedeu-se de seguida à entrega dos prémios:

 

* Melhor Serenata: TUIST

* Melhor Bandeira: TMUC
* Melhor Pandeireta: TUIST
* Melhor Solista: Infantuna Cidade de Viseu
* Melhor Instrumental: TMUC
* Melhor Tema Original: TMUC

* Melhor Pega: Azeituna
* Prémio Vitor Margarido (Tuna Mais Tuna): Infantuna Cidade de Viseu
* Melhor Tuna: Infantuna Cidade de Viseu

 

A Scalabituna encerrou a noite com mais mais dois originais “Chuva de Verão” e “Scalabituna a cantar”.

 

De destacar pela positiva, a iniciativa da Scalabituna em doar parte dos lucros do Festival à Liga Portuguesa contra o Cancro. Positivo ainda, as condições técnicas em termos de iluminação, audiovisuais e som para o público e o excelente ambiente de convívio em torno do festival. Menos positivo, apenas a residual prestação dos elementos do grupo de standup comedy que apresentaram as três primeiras tunas a concurso, facto esse reconhecido com humor pela própria Scalabituna e que ainda levaram com uma brilhante lição de standup do apresentador de serviço da Azeituna.